13/08/2017

[ RESENHA ] Ivy Pocket: O Segredo do Diamante

Título: Ivy Pocket: O Segredo do Diamante
Autora: Caleb Krisp
Editora: Rocco 
Páginas: 336
Estrelas: 4/5
Livro: Rocco
Primeiro livro de uma trilogia britânica que conta as peripécias de uma menina órfã esperta, charmosa, autoconfiante e... muito desastrada. Em sua primeira aventura, Ivy se vê abandonada em Paris, sem nenhum centavo e completamente perdida. Quando uma duquesa a incumbe de entregar um colar incrível (e possivelmente amaldiçoado) a uma menina chamada Matilda, em seu aniversário de 12 anos, Ivy enxerga a chance de retornar a Londres e embarca num navio para cumprir a missão. A partir daí, a intrépida protagonista conhece uma série de personagens improváveis e se envolve em muitas confusões e mistérios, incluindo um ataque de estranhas criaturas nanicas que usam vestes de monges. Será que Ivy conseguirá entregar o colar a Matilda e, principalmente, chegar sã e salva à última página?

DIVERTIDO! 
Não consigo pensar em outra palavra para definir essa obra tão fofa e extremamente divertida. Ivy Pocket é a personagem mais convencida e sem papa na língua que já conheci... Sem dúvida alguma, não existe ninguém como Ivy Pocket. A frase que está na contracapa não poderia escrever melhor essa garotinha, Você pode não estar preparada para Ivy Pocket, mas ela está preparada para você! 

Ivy é uma garotinha de 12 anos órfã, ela foi deixada no lar Hrrington para crianças desamparadas aos cinco anos, mas Ivy não gosta muito dessa história e sempre trata de inventar algo melhor. Aos 11 anos conseguiu um emprego como criada em Londres, trabalhou para essa família por 1 ano, depois disso foi contratada pela condessa Carbunkle em Paris. O problema é que Ivy como eu disse no inicio não tem papas na linguá, fala o que quer, quando quer e como quer, sem falar que é completamente desastrada, principalmente quando pensa estar "ajudando". Em uma dessas suas "ajudas" ela é demitida. A condessa deixa apenas algum dinheiro para a garota e uma carta nada amigável, pedindo que ela mantenha o máximo de distância possível.

Ivy fica sozinha em Paris, sem saber para onde ir, sabe que precisa urgentemente conseguir um emprego para assegurar um teto e comida, mas o problema é que ninguém quer Ivy por perto, pois onde ela passa algo acontece (não estou falando de coisas positivas ).
Por sorte... muita sorte ela é chamada pela Duquesa de Trinity, (uma mulher que está muito doente) para uma missão ultra secreta... Entregar um diamante relógio poderoso, capaz de mostrar o futuro e revelar segredos do passado. Matilda em seu baile de aniversário de doze anos, as regras eram claras, Ivy não poderia contar sobre o diamante relógio para ninguém e em hipótese alguma deveria experimenta-lo, mesmo que a tentação fosse muito grande. Em troca ela ganharia 500 libras da duquesa e mais 500 libras de seu advogado que estaria esperando Ivy no baile.


- [...] Família adorável. Monstruosamente feia, mas adorável.

Logo que Ivy embarca sozinha a caminho se sua missão, uma noticia chega até ela... A Duquesa de Trinity, foi assassinada, e tudo indica que por alguém admiradora do terrível diamante relógio valioso e poderoso. Chegando ao seu destino a menina percebe estar sendo seguida por criaturas nanicas vestidos de monges (estranho né?).
Será que Ivy Pocket conseguirá entregar o relógio à Matilda?


- Seus olhos tem um tom de verde muito bonito - disse ternamente - O resto do corpo é um pesadelo, mas seus olhos são adoráveis.

Uma leitura leve e rápida, divertida e fofa, narrado pela protagonista. Me peguei rindo algumas vezes, principalmente quando Ivy faz uma burrada e se acha a pessoa mais esperta do mundo... Essa sim tem um ego gigantesco, não se deixa abater por ninguém, mesmo sendo uma criada órfã aos 12 anos. Ivy é uma boa mentirosa, então quase não sabemos muito sobre ela, então estão avisados, hahahha.
Me apaixonei pela capa do livro e por toda as ilustrações que nos acompanha durante toda a leitura, os diálogos são maravilhosos e a protagonista tem uma personalidade sem igual. Um juvenil que agradará qualquer idade. 


10/08/2017

[ RESENHA ] A Poção Secreta

Título: A Poção Secreta
Autora: Amy Alward
Editora: Jangada
Páginas: 368
Estrelas: 4/5
Livro: Cortesia do Grupo Editorial Pensamentos
A Princesa do Reino de Nova toma acidentalmente uma poção do amor, e se apaixona por si mesma! Para encontrar o antídoto que possa curá-la, o rei mobiliza todos numa expedição chamada Caçada Selvagem. Competidores do mundo todo saem em busca dos mais raros ingredientes em florestas mágicas e montanhas geladas, enfrentando perigos e encarando a morte para encontrar a fórmula da poção secreta. Dentre eles, está Samantha, uma garota comum que herdou dos seus ancestrais alquimistas o talento para preparar poções. Esta pode ser a oportunidade para reerguer a decadente loja de poções da família, afinal o mundo todo estará acompanhando a Caçada nas mídias sociais. Será que ela conseguirá descobrir a cura e salvar a Princesa?

Samantha Kemi é uma alquimista aprendiz de seu talentoso avô. Ela cuida da loja de poções da família que fica em Nova, um reino repleto de magia. Os Kemi eram alquimistas famosos e poderosos, mas tudo acabou na última caçada selvagem que é basicamente quando todos os alquimistas são convocados para fazer poções para salvar algum membro da família real que se encontra em perigo. Nessa última caçada, a bisavó de Samantha encontrou a poção perfeita, mas foi roubada, e a poção acabou sendo feita com ingredientes sintéticos que acabou levando o prêmio e toda a fama e poder. 

"A Loja de Poções Kemi foi um dia uma das boticas mais proeminentes de Kingstown. Mas ninguém precisa mais de boticas. Não quando tem megafarmácias, no centro da cidade, vendendo versões sintéticas das poções tradicionais pela metade do preço. Agora somos resquícios de um tempo que não volta mais. Relíquias."


Desde então os sintéticos vem dominando Nova, crescendo a cada dia mais, somente os Kemi permaneceram fieis com suas poções naturais, mas não vendem tanto como vendiam antes dos sintéticos.

09/08/2017

[ Mãe, Lê pra mim! ] O Primeiro dia de Chu na Escola

Título: O Primeiro dia de Chu na Escola #2
Autora: Neil Gaiman e Adam Rex
Editora: Rocco
Páginas: 36
Estrelas: 4/5
Livro: Cortesia da Editora
Chu está prestes a ir para a escola. E como toda criança, ele está um pouco nervoso. O que ele vai fazer lá? Será que seus colegas vão gostar dele? Em seu primeiro dia de aula, Chu deveria se apresentar à professora e aos novos amigos e dizer o que mais gosta de fazer. Mas de repente, uma poeirinha de giz entra em seu nariz. E antes mesmo que ele possa começar a falar, ele solta um espirro daqueles. Como será que Chu se sairá em seu primeiro dia na escola?

Sempre estou trazendo novidades para o mundo do meu pequeno, novidades literárias... Dessa vez ele conheceu um pandinha fofura total chamado Chu ( Fala sério, ele é fofo até no nome ), pena que a mamãe aqui não notou que esse é o volume dois da coleção do pandinha Chu. Mas aos poucos vamos completa-la.


O livro é bem curtinho, até mesmo os textos é bem reduzido... O que é perfeito para crianças que estão começando a ler... (não é o caso do meu baby, pois ainda não sabe ler, mas é perfeito se seu baby não é muito paciente para esperar você ler aqueles textos gigantes, esse livro vai te ajudar)

07/08/2017

[ RESENHA ] Devaneio

Título: Devaneio
Autor: Augusto De Brito
Editora: Publicação Independente
Páginas: 669
Estrelas: 5/5
Livro: Cortesia do autor - pdf
Não se sabe como ou em que circunstâncias aquele homem havia chegado até a praia, as roupas molhadas sugeriam que ele poderia ter vindo do mar. Atordoado ele despertou confuso. Não sabia quem era, de onde vinha, nem porque estava ali, só tinha uma certeza, uma missão, algo que o chamava fortemente e que guiaria seu caminho em busca de respostas. Em busca de clareza. Munido apenas de três fotos em seu bolso, e sem saber que o mundo em que despertara estava sendo tomado pela escuridão e terror, criados por uma entidade sombria, será ele capaz de encontrar as respostas que procura? E qual seria sua ligação com essa entidade e a destruição que ela vinha causando? Uma narrativa não linear, que flui sutilmente através da visão e lembranças de diferentes personagens, permitindo ao leitor compreender os diferentes processos de formação de cada um, sendo impossível não se apegar aos diferentes núcleos da história. Devaneio possui um enredo de ação, alimentado por criaturas fantásticas, malignas e humanas, que interagem em relações que vão muito além do “bem contra o mal”, passando pelas esferas, conceitos e questionamentos que envolvem a imaginação, fé, crenças e religião.
 


A história começa na Praia Vermelha na Cidade de Furnas, Quarta-feira do dia 4 de Junho. Noite de maré alta, um homem que se encontrava desacordado e com a respiração fraca é despertado por um cão Fila que estava passando pelo local. Assustado, zonzo e com as roupas encharcadas, ele anda cambaleando até a orla, tentando se lembrar de como fora parar ali, mas não conseguia encontrar nada em sua memória. Suas roupas não pareciam do tipo que alguém usaria para velejar. O luar instigava algo em sua memória que ele não sabia o que era. Sentindo algo em seu bolso direito, ele encontra três fotos molhadas. Numa delas ele se via com as mesmas roupas que estava naquele momento e com uma mulher que parecia ser sua esposa, pela posição que os dois estavam na foto, na segunda havia uma menina que aparentava ter uns 10 anos numa cama de hospital, e na terceira foto a menina estava junto da mulher da primeira foto com um chapéu de aniversário. E ao aproximar as fotos dos olhos, uma forte dor lateja em sua cabeça, adicionada a golpes violentos no estômago e com o corpo em brasas por dentro, ele não consegue mais aguentar e grita de dor.

Dennis, um homem rico e esnobe, e Rebeca, uma prostituta, estavam dentro de um V8 estacionado perto da praia quando escutam o grito do homem. Não dando atenção ao som, Dennis tenta voltar a fazer sexo com Rebeca, que preocupada, ela tenta convencê-lo a ajudar, mas ele se torna violento e agressivo. Começando a machucá-la quando o homem da praia surge, dando um murro muito forte em Dennis. Além da sua voz ser fria e robótica, o homem também tinha uma incrível força, fazendo com que o pulso de Dennis quebre e dando um soco muito forte no meio do maxilar a ponto de fazê-lo cuspir sangue. Com o olhar de desprezo e nojo para Denis, o homem pega as chaves do carro e sua jaqueta, e entra no carro. Depois de descobrir onde estava e que dia era, ele dá a partida, levando o cachorro junto. Apesar da tranquilidade robótica, ele consegue tranquilizar Rebeca. Depois de estacionar o carro numa boate, onde Rebeca trabalhava, ele fica confuso quando ela lhe pergunta o seu nome. Pois ele não conseguia lembrar, então ele adere ao nome Neva, sendo o primeiro nome que vê no chaveiro da ignição. Achando estranho, mas não dizendo nada, Rebeca lhe dá um beijo antes que ele reagisse e vai embora.

04/08/2017

[ RESENHA ] Quando tudo faz sentido

Título: Quando tudo faz sentido
Autora: Amy Zhang
Editora: Rocco - Jovens Leitores
Páginas: 320
Estrelas: 3/5
Liz Emmerson é uma garota popular no colégio e tem uma vida aparentemente invejável. Por que ela tentaria tirar a própria vida, simulando um acidente de carro depois de assistir a uma aula sobre as Leis de Newton? Neste surpreendente romance de estreia, Amy Zhang, que nasceu na China e mora no estado de Nova York, aborda temas como abandono, bullying, depressão e suicídio com uma narrativa crua e pungente que vai arrebatar os fãs de obras como As vantagens de ser invisível, Nuvens de Ketchup e Meu coração e outros buracos negros, entre outros. Na trama, Liz é resgatada por Liam, um garoto que ela sempre desprezou, mas talvez uma das poucas pessoas ao seu redor capaz de enxergá-la além das aparências. Envolvente e emocionante, o livro – que prende também pelo mistério se a protagonista vai ou não sobreviver (e que só é revelado no final) – mostra a fragilidade, a solidão e os dilemas dos jovens de forma sensível e sincera.

Cansada do silêncio, da solidão, Liz não vê esperança de que as coisas mudem e ela acredita que não estar mais no mundo será um bem maior para a humanidade. Por isso ela acredita que tirando a própria vida de maneira que aparente ser um acidente de carro em uma curva difícil ela convencerá as pessoas que não foi um suicídio bem premeditado.

Ela é garota popular que esconde os seus pensamentos mais obscuros e ruins, porque dessa maneira é mais fácil ser aceita, fingindo ser o que não é diariamente. Sua mãe é uma mulher extremamente ocupada, uma workholic, passa mais tempo viajando do que em casa e Liz sente falta dela sempre, porque vive sozinha quase toda semana. Seu pai, que era seu fiel escudeiro e compreendia tudo o que ela amava faleceu quando ela era ainda criança, acabou caindo do telhado e desse dia em diante a vida de Liz se tornou uma sucessão de vazios.

Seu ex-namorado Jack, um jogador de basquete também popular trai Liz com frequência, mas na concepção deturpada dele isso é normal. E ela mesmo sabendo dos seus rolos por fora do namoro aceitava essas traições, porque na companhia do namorado ela era ainda mais bem vista.


Mesmo namorando outros garotos eram atraídos por Liz, dentre eles, Liam, um bom garoto, estudioso, focado, bem nerd e que amava tocar sua flauta. Ele era o único que conseguia enxergar a Liz por trás das máscaras sociais. Por coincidência do destino foi justo Liam que contactou a polícia quando ela sofreu o acidente com o carro. De uma maneira meio louca, ele sabia ou sentia que esse acidente na verdade significava outra coisa, estava mais para uma desistência de viver, a chance de acabar com a tristeza.

"Em certas noites, Liz olhava para trás e contava os cadáveres, todas as vidas que tinha arruinado pelo simples fato de existir. Então escolheu deixar de existir."

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo