15/02/2018

[ RESENHA ] Segredos e Mentiras

Titulo: Segredos e Mentiras
Autora: Diane Chamberleain
Editora: Arqueiro
Paginas: 288
Estrelas: 4,5/5
Noelly, Emy e Tara são mulheres diferentes, mas inseparáveis há mais d vinte ans. O laço que as une é tão forte que até seus maridos – ou, no caso de Noelle, o homem que chegou mais perto disso- se tornaram amigos, e as filhas de Tara e Emy são como irmãs. Elas compartilharam alegrias e tristezas, e nos momentos difíceis, têm sempre com quem contar. As três acreditam que sabem tudo uma sobre as outras. Mas quando Noelle toma um coquetel de remédios fatal sem nunca ter dado o menor sinal de ser infeliz, Emy e Tara percebem que não a conheciam tão bem assim. Então, da tristeza e da negação que o suicídio traz, surge a necessidade de entenderem o porquê.

A estória se inicia logo com a decisão de Noelle de dar fim à sua vida, mas não de uma maneira desesperada, mas como se aquela decisão já tivesse sido definida há muito tempo. Suas melhores amigas, Tara e Emy, não conseguem entender a razão desse infeliz acontecimento, pois não havia sinais que provasse algo de errado em Noelle. Mas com o desenrolar da narrativa notamos que existe muito que elas realmente não sabem.

"Ás vezes as pessoas guardam coisas para si Até mesmo as pessoas mais próximas da gente.Nunca se consegue conhecê-las de verdade."

Além de perder a amiga, Tara havia perdido o marido e amor da sua vida há seis meses. Além disso, deve lidar com sua filha, Grace, que é fria e se distancia cada vez mais da mãe. Ela é professora de teatro e antes de tudo, era uma mulher extrovertida e bastante sociável. O sol das três amiga. Emy é mais calma, mas ainda assim amável e toma conta de seu negócio, o Hot!. Sua filha Jenny é a melhor amiga de Grace (e bem mais legal). Quando morreu Noelle deixou um buraco nas amigas, mas deixou também uma carta que dizia “Cara Anna, já comecei esta carta várias vezes e aqui estou, começando-a novamente, sem fazer a mínima ideia de como lhe dizer” e é isso. Uma carta “cortada” no meio e que deixa mais questionamentos que resposta.

Os capítulos são divididos entre as três amigas, Anna e Grace. Infelizmente não posso falar muito de Anna sem dar spoiler, mas a personagem, assim como todas as outras, é cativante. Também no meio desse redemoinho temos Haley, uma garota de 13 anos que sofre com câncer e é filha de Anna. Eu achei ela incrível. A forma como ela é positiva e esperançosa mesmo diante de todas as circunstâncias é incrível. Além disso, ela e sua família são muito importantes na trama.

Nós conhecemos a visão de Noelle que as amigas tinham e da mulher que ela realmente era, cheia de segredos e mentiras (como o título diz). Apesar disso Noelle não é uma vilã ou algo do tipo, ela é um ser humano muito complexo que tomou decisões erradas e difíceis que transformou não apenas sua vida, mas a de todos a seu redor. Eu adorei Tara e Emy, elas são muito bem construídas e têm diversos problemas, mas se apoiam uma na outra em uma amizade linda. Juntas elas decidem descobrir o que há por trás do suicídio de Noelle e vão cavar fundo para isso.

13/02/2018

[ RESENHA ] Não Me Abandone Jamais

Título: Não Me Abandone Jamais
Autor: Kazuo Ishiguro
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 344
Estrelas: 4/5
Livro: Cedido pela editora.
 
Kathy H. tem 31 anos e está prestes a encerrar sua carreira de "cuidadora". Enquanto isso, ela relembra o tempo que passou em Hailsham, um internato inglês que dá grande ênfase às atividades artísticas e conta, entre várias outras amenidades, com bosques, um lago povoado de marrecos, uma horta e gramados impecavelmente aparados. No entanto esse internato idílico esconde uma terrível verdade: todos os "alunos" de Hailsham são clones, produzidos com a única finalidade de servir de peças de reposição.Assim que atingirem a idade adulta, e depois de cumprido um período como cuidadores, todos terão o mesmo destino - doar seus órgãos até "concluir". Embora à primeira vista pareça pertencer ao terreno da ficção científica, o livro de Ishiguro lança mão desses "doadores", em tudo e por tudo idênticos a nós, para falar da existência. Pela voz ingênua e contida de Kathy, somos conduzidos até o terreno pantanoso da solidão e da desilusão onde, vez por outra, nos sentimos prestes a atolar.
 


O Instituto Hailsham era considerado um dos melhores internatos da Inglaterra por possuir professores altamente qualificados para o ensino- também chamados de Guardiões-, áreas amplas para que os alunos pudessem se locomover livremente e a introdução de atividades que desenvolvessem a criatividade dos alunos, principalmente relacionadas à arte, como desenhos, pinturas, esculturas e poesias.

Na maior parte do tempo, tanto na maneira como o aluno era visto em Hailsham como o grau de apreço e respeito que lhe dedicavam, tinham relação direta com o quanto este era bom em criar. Pois no final de cada mês, todos os trabalhos dos alunos seriam avaliados e os melhores eram levados para a Galeria pela Madame, uma senhora muito séria e rígida que não gostava de manter nenhum contato com os alunos. Nenhum aluno sabia para o quê as artes serviam ou onde ficava a famosa Galeria. Mas levavam com bastante seriedade a avaliação dos seus trabalhos e quando alguém criava algo mal feito, as provocações eram bem cruéis.

Os alunos sabiam poucas coisas sobre si mesmos, quem eram, e que eram diferentes dos Guardiões, das pessoas de fora; mas ainda não haviam compreendido o que isso significava. Eram levados a crer que eram especiais, proibidos de irem além do muros do internato, por uma razão: todos eles eram clones criados com o único destino; servirem de peça de reposição quando chegasse a hora. 

“Porque em algum lugar lá no fundo uma parte de nós permaneceu igual: receosos do mundo em volta e- por mais que nos envergonhássemos disso- incapazes de deixar o outro partir de uma vez por todas.”

Cada clone passa por algumas etapas antes da primeira doação de órgãos. E a partir dos dezesseis anos, os alunos são levados para um local onde eles passarão por um treinamento até que estejam aptos a se tornarem Cuidadores, pois cada doador precisa de um cuidador nos momentos de fraqueza e cansaço após as doações.   
© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo