01/07/2017

[ SORTEIO ] 3° Aniversário Malucas por Romance

Oi pessoal! Esse mês é muito especial para o blog Malucas por Romances, que está comemorando 3 aninhos e para comemorar vocês não poderiam ficar de fora. E é pensando nisso que o blog Malucas Por Romances se reuniu com vários blogs amigos para presentear vocês que fazem parte do blog com a gente. O sorteio foi dividido em três kits que é para não assustar ninguém com o tamanho do formulário, então leiam as regras e participem.


Regras

  • É necessário residir em território nacional;
  • A promoção ocorrerá do dia 01 de Julho até o dia 31 de Julho;
  • Após o aviso do resultado os vencedores terão 48 horas para responder o e-mail com seus dados para envio do prêmio. Caso não haja resposta dentro do período, será feito um novo sorteio;
  • Os participantes vencedores receberão um e-mail de malucas.romancecontato@outlook.com e terão dois dias para entrar em contato com seus dados para envio do prêmio;
  • O prazo de envio dos prêmios será de 90 dias após a divulgação do resultado;
  • Cada blog é responsável pelo envio do seu respectivo prêmio, ou seja, os prêmios chegarão individualmente e em prazos diferentes;
  • Nós não nos responsabilizamos por problemas com a entrega  do prêmio de nenhum dos blogs participantes;
  • Não nos responsabilizamos por extravios dos correios e endereços incorretos;
  • Não serão aceitos perfis fakes ou utilizados unicamente com fins promocionais;
  • Você precisa preencher pelo menos a parte obrigatória do formulário logo abaixo para está concorrendo aos prêmios. Porém, terão as chances extras que lhe dará mais chances de ser o sorteado;
  • No item visitar a página, é necessário também CURTIR a página.
  •  As capas dos livros apresentadas nos banners são meramente ilustrativas. O livro real pode ser de uma edição diferente.
  • Cruzar os dedinhos e ter muita sorte!



a Rafflecopter giveaway

28/06/2017

[ SORTEIO ] Resistência

Olá meus queridos colecionadores!
Hoje em parceria com a editora maravilinda Rocco estaremos sorteando o livro Resistência que se passa durante a segunda guerra mundial e vai contar a história triste e perturbadora de duas irmãs gêmeas - Confira a Resenha - ... 
Vamos ao sorteio?


São apenas 2 regras obrigatórias e uma delas é você colocar um e-mail válido, sério genteeee, tá muito fácil. Cumprindo as duas regras obrigatórias outras extras serão destravadas automaticamente e vocês terão ainda mais chances de ganhar.

REGRAS: Para participar é mega fácil, só tem duas entradas obrigatórias, que são as primeiras e o restante é extra (o que significa que você vai ter mais chances de ganhar!)

a Rafflecopter giveaway

ATENÇÃO!!!

26/06/2017

[ RESENHA ] Uma Longa Jornada Para Casa

Título: Uma Longa Jornada Para Casa
Autor: Saroo Brierley
Editora: Record
Páginas: 229
Estrelas: 5/5
Livro: Cortesia da Editora
A história que deu origem ao filme Lion: uma jornada para casa, com Dev Patel. Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano. Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.





Saroo tem três irmãos, Guddo, o mais velho, Kallu, o segundo, e Shekila, a bebezinha caçula. Sua mãe, Kamla, por ter sido abandonada pelo marido que decidira arranjar outra esposa, trabalhava como operária no canteiro de obras para conseguir sustentar sua família, às vezes até em outras cidades. Passando vários dias fora. Ao atingir os 10 anos, Guddu também arranjara um emprego como lavador de pratos em um restaurante. Então, a incumbência de cuidar de Shekila, ficara com Saroo que tinha apenas três anos na época.

 Morando em um bairro muito pobre, cujas casas eram apertadas e de péssimas condições, eles viviam cada dia como se fosse o último, sem pensar no futuro. A tarefa de cada um era sair para conseguir dinheiro ou comida, dividindo o que conseguiam no final do dia, mas também era muito comum a família passar fome. Mesmo sendo muito novo, Saroo também queria ajudar, e quando seus irmãos estavam em casa, eles saiam para pegar ovos ou tomates em fazendas vizinhas, às vezes até corriam perigos que quase lhes custaram a vida. Nessa hora eu me perguntava, mas ninguém cuidava dessas crianças? Por ser um bairro com muitas pessoas, era raro as crianças ficarem sozinhas sem nenhum responsável.

“No nosso segundo lar, vivíamos sozinhos, porém mais apertados. Nosso apartamento era um dos três que ficavam no andar térreo de um edifício de tijolos vermelhos. Tinha, portanto, o mesmo chão de lama e esterco de vaca. Assim como a casa anterior, tinha apenas um cômodo, com uma lareira em um canto e um tanque de barro no outro, onde bebíamos água e às vezes nos lavávamos. Na única prateleira existente, mantínhamos nossa roupa de cama. As paredes estavam sempre caindo aos pedaços — às vezes, eu e meus irmãos arrancávamos um tijolo e ficávamos espiando o lado de fora pelo buraco, antes de colocá-lo de volta no lugar. Em geral, o clima na nossa cidade era quente e seco, exceto durante o período das monções, quando chovia muito. Nas grandes colinas ao longe, nascia o rio que atravessava os velhos muros da cidade. No período das monções, o rio transbordava de seu leito e inundava os campos adjacentes — costumávamos esperar até que ele recuasse quando as chuvas paravam, pois assim as águas ficavam mais calmas e podíamos tentar pegar pequenos peixes para comer. Na cidade, o período de chuvas também significava que a passagem sob a ferrovia ficava alagada e, portanto, inutilizada. A passarela era um dos nossos lugares favoritos para brincar, apesar da poeira e do cascalho que caíam em cima da gente quando o trem passava.”
Resultado de imagem para Uma Longa Jornada Para Casa LIVRO

Entretanto, por mais que tudo parecesse desagradável, eles eram razoavelmente felizes, embora desejassem, é claro, que as coisas fossem diferentes. Não tinham dinheiro para pagar os estudos, e apesar de tudo, a família era muito unida, Kamla é uma mãe amorosa e gentil, e quando ela não estava em casa, os irmãos cuidavam uns dos outros. Aos 14 e 12 anos, Guddu e Kallu começam a passar pouquíssimo tempo em casa, pois sobreviviam vasculhando em busca de coisas para comer e dormindo em estações de trem. E quando Saroo faz quatro anos, seus irmãos, às vezes, o levavam junto. Para ele, era como se seus irmãos vivessem uma aventura e tivessem liberdade para fazer o que quisessem, e apesar dele adorar cuidar de Shekila, isso era tudo o que ele queria.
© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo