09/06/2017

[ RESENHA ] A Herdeira do Vento e o Tesouro Celeste

Título: A Herdeira do Vento e o Tesouro Celeste #1
Autor: Jefferson Navarim
Editora: Multifoco
Páginas: 205
Estrelas: 5/5
Livro: Cortesia do Autor - pdf
A filha de um dos piratas mais cruéis que já existiu recebeu a pior das heranças. Agora dona de um aeronavio e líder de sua tripulação com uma longa vida de crimes, Ven Gaoithe ainda decidindo se deve ou não abandonar o caminho que lhe foi imposto, parte em uma jornada a procura do maior tesouro perdido da história. Em sua jornada cheia de traições e morte, ela encontra evidencias de que o mundo cheio de mistérios em que vive pode ser bem diferente do que todos imaginam e que os pecados de seu pai lhe assombrarão para sempre.
 


Um mundo onde a magia, células azuis e a guerra têm parte fundamentais nessa fascinante história, e com isso, Piratas; Reis; Bruxos; Sintéticos e seres mágicos são os personagens que compõem esse enredo envolvente na busca por um tesouro há muito tempo esquecido. Mas antes de eu falar sobre o tesouro, é preciso contar a história da nossa personagem principal primeiro, chamada: Ven Gaoithe. 

Desde que nascera, a vida de Ven sempre fora dentro do Fortuna de Cellis, o aero navio pelo qual seu pai, Mads “O Louco” Gaoithe, era o capitão. O apelido de Mads vinha com um motivo, ele não era apenas um pirata renomado, mas também um homem cruel, violento, ladrão e assassino. Mas havia apenas uma pessoa pelo qual ele amava acima de tudo, sua filha. Quando Mads não podia estar junto dela, ele exigia que Dimitri e Sokkan, cuidassem dela como se ela fosse filha deles, e assim como eram os fiéis amigos de Mads, eles também sempre tiveram muito amor por Ven. Mas nem sempre a vida da jovem fora fácil, sendo filha de quem era, Ven deveria aprender a se defender caso o Fortuna fosse atacado. Então, ela fora treinada para a guerra desde que seu corpo fosse capaz de aguentar o treinamento. Contudo, nada do que ela aprendeu foi capaz de tirar o seu medo e de prepará-la para a batalha que ocorrera quando ela tinha onze anos.

Escondida num quarto, Ven não consegue ouvir os gritos de dor, barulhos de pólvora e o bater das lâminas por conta de uma goteira, que dava sinal de que uma tempestade estava correndo forte no lado de fora, mas nada a assusta mais do que o barulho da sua porta sendo esmurrada por alguém que tentava entrar para matá-la. Porém, Sokkan é mais rápido e à salva antes que o homem tentasse chegar perto dela. Ele lhe avisa de que Mads queria vê-la, e coberto de sangue, o pai da jovem entra no quarto mancando e segurando o abdômen sangrando com o braço esquerdo. 

"Ele abriu um sorriso largo que não parecia combinar com o seu rosto e ajoelhou-se, como sua filha, tocou o rosto dela e deu-lhe um beijo na testa. A face da criança sujou-se de vermelho e como se não por um acidente, ele terminou de passar sua mão por todo o lado esquerdo daquele pequeno e assustado rosto, da testa até abaixo dos lábios, deixando-a pintada, com a face rubra como se estivesse maquiada para a guerra e deixando também um gosto amargo e metálico de sangue em sua boca..-Você está ferido, pai? -Ah,esse não é o meu sangue- ele soltou seu abdômen ferido e passou a mão esquerda na outra metade do rosto da criança- esse é o meu. -falou, ainda encarando-a com aqueles olhos, como um demônio encararia algo belo."

Ele lhe conta que a partir daquele dia, não apenas Dimitri e Sokkan cuidariam dela, como também o Fortuna de Cellis e tudo dentro dele, seria dela. Havia muitos mortos no chão de madeira no Fortuna, assim como no aero navio inimigo, que estava completamente destruído. Enquanto os vivos ainda batalhavam, Mads também acabava com sua última vítima antes de cair por conta do grave ferimento.

Após a morte de Mads, Ven tentou por um tempo ser como ele, matar, roubar dos vivos e ser temida pelos céus. Contudo, ela percebeu que nunca seria cruel como ele. Ela não era capaz de matar ou ferir alguém. Com isso, ela decide que iria encontrar tesouros dos mortos, pois pagava mais e seria menos perigoso e violento. Agora, aos dezoito anos, ela percebe que a frequência de encontrar algum cachê antigo e valioso era menor e até tedioso, pois passava semanas e até meses de forma inútil nos céus esperando o próximo mapa ou um rumor sobre uma riqueza perdida. E isso, acabou atingindo a sua tripulação antes dela, alguns debandaram e muitos permaneceram por lealdade à Mads. Muitos estavam insatisfeitos com Ven, que percebia mesmo que nada fosse dito. Mas ela tinha uma “carta na manga”, pois seu pai lhe deixara um mapa, cujo local possuía o tesouro de um rei nortenho que ninguém jamais encontrara, chamado o Lendário Cachê de Amitage, ou como era mais conhecido: o Tesouro Celeste, e Ven estava mais do que disposta a encontrá-lo. O segredo sobre Tesouro era compartilhado apenas com pessoas que a capitã mais confiava, ou seja, Dimitri e Sokkan, seus conselheiros, e Tengin, o inteligente cartógrafo que nutria um óbvio amor não correspondido por Ven, e que também era peça chave para a sua missão.

 Porém, para que a missão desse certo era necessário recrutar mais homens, pois muitos eram da época de Mads e já estavam velhos. Pousando o aero navio dentro de um vão na montanha por conta da tempestade que se aproximava, Ven e alguns homens teriam apenas até o anoitecer para recrutar os homens e voltar para o Fortuna em segurança. Eles decidem entrar na Taverna Limiar da Sobriedade, onde Ven e Sokkan conseguem recrutar oito homens, o que a decepciona rapidamente, pois ela queria encontrar no mínimo dez. Mas, surpreendentemente ela contrata uma cientista chamada Chae Synullia, que além de ser gêmea de quatro irmãs, ela também procurava respostas sobre A Teoria da recriação, pois segundo a sua pesquisa, os humanos foram recriados. E apenas o Qorum, um lar de sintéticos poderia responder a sua pergunta. E o mais intrigante é que local ficavam bem perto do Tesouro Celeste. Ven também conhece Rao, um homem bonito e misterioso, que se apresenta a ela, dizendo ser muito experiente em aero navios e que poderia ajudá-la. 

"_Nunca ouvi falar em tal coisa, mas enfim, onde eu assino?- Insistiu o jovem sem perguntar o nome da sua pistola comum e sem nome ou de sua bengala, que se chamava Aeolus. -Assinar o que?- Para fazer parte da sua tripulação, capitã Ven. Ven foi para a vila intencionando conseguir no mínimo dez novos membros para sua equipe, com a estranha Chae e agora o belo jovem, ela tinha conseguido completar esse exato número, mas o fato dela não ter visto o rapaz em nenhum momento dentro da taverna a perturbava. -Mas quem é você?Como sabe da proposta?-Ah sim...-ele falou, se ajeitando e se curvando levemente para ela, numa mesura antiquada do Centro e que era muito mais comum no Leste ou no Norte -meu nome é Rao, eu venho do norte e já trabalhei alguns anos de minha adolescência em um aero navio, sou experiente o bastante para lhe servir capitã; Agora Ven tinha um nome, Rao, inconscientemente ela ansiava por chamá-lo de algo mais específico do que "o bonitão das armas legais". Em seguida ao nome, o rapaz explicou que estava na janela da taverna ouvindo seu discurso e por isso ela pode não o ter visto."

Com isso, a sua tripulação estava pronta para partir, mas Ven perceberá que haverá não apenas aventura nessa busca pelo Tesouro Celeste, como também perigos e morte, principalmente quando algo do passado de seu pai está voltando para assombrá-la. Rumores sobre a volta de um pirata chamado Rei Abutre, um grande inimigo de seu pai no passado e capitão do Última Palavra, estava sendo procurado pelo Império do Norte, e o capitão do Hydral: Jess Nathels estava ansioso para capturá-lo.  Sem deixar de mencionar que após voltar para o aero navio depois de recrutar novos membros, a cabine da capitã estava completamente revirada, onde ela guardava o importantíssimo mapa, seria a sua própria tripulação? Como, se os únicos que sabiam eram Tengin, Sokkan e Dimitri? Só lendo para descobrir!

"-Acredito que não temos tempo para mais uma dança, temos? Ven segurou as suas duas mãos novamente, como fez quando dançaram, e esticou seus pés na areia se aproximando do rosto dele, como se fosse beijá-lo, mas não o fez, apenas se virou ao seu ouvido direito com o maior sorriso no rosto e falou: -Nós dançaremos com os nossos aero navios no céu."
 
 Sensacional! Essa é a palavra que eu escolho para descrever essa história! Com ação e aventura do início ao fim, mistérios relacionado ao passado dos personagens, cenas emocionantes e batalhas de tirar o fôlego tornam essa trama envolvente e viciante. Ven é uma personagem divertida, confiante e é uma capitã maravilhosa, pois mesmo não sendo cruel como seu pai fora, ela se tornara uma mulher forte e muito habilidosa, principalmente numa batalha ou quando está voando no seu planador. Depois da Ven, Dimitri e Sokkan se tornaram os meus personagens preferidos, Dimitri, por ser o cozinheiro, é o mais amoroso e acolhedor do que Sokkan, que por ser o arquiteto e mecânico do aero navio, é um pouco bruto e boca suja haha. Mas também são grandes lutadores quando necessário.

Encontrei alguns erros ortográficos, mas nada que comprometa a história. O enredo contém muitas reviravoltas surpreendentes, além de vilões cruéis e até um pouco assustadores haha. Personagens que se tornarão amigos maravilhosos e fiéis da capitã e outros que nem tanto. Uma história maravilhosa contendo companheirismo, lealdade, amor, aventura, batalhas, morte. E o questionamento de Ven sobre: e se o mal que se apossava Mads pode fazer o mesmo e definir quem ela será no futuro?
      

15 comentários:

  1. Olá Jennifer, muito obrigado por ter lido o livro e feito (A PRIMEIRA) resenha dele. Estou muito feliz por ter gostado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jefferson! Obrigada você por ter me dado a oportunidade de ler essa obra maravilhosa! <3 Foi um prazer, eu ameeei o livro e estou super ansiosa pela continuação haha! Bjss!

      Excluir
  2. Parece realmente um livro bem interessante! Gostei da forma como trouxesse alguns aspectos deixando a gente bem curiosa. Me chama mais atenção por seu um autor nacional! Desejo muito sucesso para ele e vou anotar a dica!
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luisa! Que bom que gostou, é um livro muuito interessante e muito surpreendente! Pois é, também fiquei curiosa por ser nacional haha. Bjss!

      Excluir
  3. Olá
    Eu não tinha visto nada a respeito desse livro, pois não tenho acompanhado muito a Multifoco. Confesso que achei bem interessante, e pela sua resenha vejo que eu não irei me desepcionar, pois gosto muito do gênero e as suas palavras me deixou bem curioso a saber mais sobre a obra. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Manoel! Simm, é um livro incrível e com certeza irá te surpreender. Fico feliz que tenha gostado e já que você curte o gênero irá aproveitar bastante a leitura. Bjss!

      Excluir
  4. Oiii tudo bem?
    Com toda certeza adorei a indicação e fiquei bem feliz de encontrar a sua resenha por aqui, a editora multifoco sempre me encantou em suas obras e sei que seria uma ótima pedida, principalmente por ser desse gênero, que me agrada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Morgs! Tudo e você? Que bom que gostou, simm é uma história maravilhosa, espero que goste tanto quanto eu haha! Bjss.

      Excluir
  5. Se eu não tivesse lido a tua resenha, talvez acabasse julgando errado esta história e possivelmente deixaria de lado a possibilidade de lê-la.

    Fiquei empolgada demais com esta leitura e realmente estou ansiosa para conhecer mais a fundo estes vilões e as reviravoltas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alessandra! Sério? Aah que bom que a minha resenha te deixou curiosa! Os vilões são sensacionais haha, leia que você não irá se arrepender. Bjss!

      Excluir
  6. olá!
    realmente não conhecia o autor e o livro, mas sua resenha está tão empolgada que realmente me interessou. Eu gosto bastante de fantasia. Vou anotar a dica e qdo puder, vou procurar paa comprar e ler.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Já vi filmes e séries que falem sobre piratas, mas é a primeira vez que tomo ciência sobre um livro que falará sobre esse assunto. Pelo que descreveu da história, vai ser um livro recheado de ação e mudanças, fiquei querendo saber o que a protagonista fará, agora que herdou isso, e não é exatamente o que se espera herdar de alguém né hahaha.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Você fez uma resenha muito completinha, dá pra ter uma ideia ótima do que o livro traz e ainda deixar aquela vontade imensa de ler também. Nunca li nada com piratas e adorei este universo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Ola Jenni adoro piratas, amei essa premissa a mocinha como pirata tendo herdado o legado do pai. Achei sensacional o tema, lendo sua resenha a história parece estar bem construída, adorei a capa, não conhecia o livro e já anotei para ler. ótima dica. beijos

    ResponderExcluir

Olá!
Seja bem vindo ao Coleções Literárias. Sinta-se a vontade para deixar seu comentário.
Siga o blog também, seremos imensamente gratos.
CONTATO: colecoesliterarias@gmail.com
Beijos

© Coleções Literárias ♥ - Todos os direitos reservados - 2016 ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo